Leitor de Notícia

A importância da Atenção Primária à Saúde nos cuidados com a saúde do colaborador

A importância da Atenção Primária à Saúde nos cuidados com a saúde do colaborador Fonte/Divulgação.

Estando saudáveis os colaboradores demonstram mais satisfação e entregam melhores resultados

Estando saudáveis os colaboradores demonstram mais satisfação e entregam melhores resultados
Pensar na saúde dos colaboradores é estratégico para as empresas que pretendem melhorar a qualidade das condições de trabalho de cada membro da equipe e, consequentemente, aprimorar o desempenho e os resultados da própria companhia. Colaborador saudável trabalha feliz, tem maior rendimento, além de ficar mais satisfeito com o emprego e com o dia a dia da rotina de trabalho.
>> Por que investir na saúde do colaborador?
Além disso, investir na saúde do colaborador é uma das formas de reduzir o absenteísmo, a sinistralidade dos planos de saúde e, consequentemente, os custos da empresa. Um bom caminho para esses ganhos é investir em Atenção Primária à Saúde. Conhecida também pela sigla APS, ela fornece meios para que a empresa diminua os riscos e contribua coletivamente para a saúde dos colaboradores.
“O empresário ou gestor pode observar que o objetivo geral da APS é promover a saúde das pessoas, e não tratar doenças”, declara Vilma Dias.
Um dos motivos da Atenção Primária à Saúde oferecer um atendimento em saúde com desfechos positivos, é o fato de que o foco é manter as pessoas saudáveis,. Ou seja, com essa percepção cada colaborador passa a contar com o suporte de uma equipe de saúde que busca promover o cuidado e a prevenção de doenças, assim como detalha Vilma Dias, diretora de relações institucionais da AsQ, empresa especialista em gestão de saúde.
“O empresário ou gestor pode observar que o objetivo geral da APS é promover a saúde das pessoas, e não tratar doenças. Portanto, se os colaboradores dispõem de um atendimento em Clínicas de APS, eles estão garantidos quanto a um acompanhamento, um olhar preventivo para a saúde. Os profissionais de saúde que compõem a Clínica de APS prestam orientação quanto à alimentação, sedentarismo, uso de medicamentos e outras substâncias”, explica Vilma.
Mas o que difere a Atenção Primária à Saúde de outros atendimentos?
A Atenção Primária à Saúde é o primeiro contato do colaborador com o médico. Neste caso, a pessoa pode buscar por atendimento preventivo, acompanhamento de profissionais da saúde de um dado sintoma ou o primeiro contato médico ao apresentar algum mal-estar. Isso pode ocorrer em casos de baixa complexidade, como dores de cabeça, febre, náusea ou indisposição.
Enquanto isso, a Atenção Secundária à Saúde trata de casos que não foram identificados com antecedência e acabaram evoluindo para a média complexidade. Casos assim costumam acontecer com pessoas que não possuem uma rotina de cuidados, nem acompanhamento de profissionais da saúde.
Já, a Atenção Terciária cuida de casos mais graves, que evoluíram para doenças e precisam de atendimento especializado. Nessas classificações percebe-se o porquê de a APS ter um papel fundamental na saúde das pessoas, por estar focada em atendimentos preventivos, promoção de hábitos saudáveis e preservação da saúde do colaborador.
“Implementar uma clínica de APS dentro da empresa ajuda a reduzir o absenteísmo, já que boa parte dos atendimentos são facilmente resolvidos por esta estrutura.”, reforça a diretora de relações institucionais da AsQ.
Vantagens para a empresa: Redução do absenteísmo
Colaboradores com problemas de saúde acabam precisando se afastar para realizar tratamentos, ou se ausentar para a realização de exames e consultas médicas. Quanto mais rápido for o atendimento de uma queixa de saúde, melhor será a recuperação do colaborador. Por isso, entre as soluções de saúde que a AsQ oferece às empresas, está a implementação de uma Clínica de APS na própria estrutura ou em um endereço de fácil acesso.
“Se o colaborador tiver que se ausentar do trabalho para procurar um médico, muito possivelmente ele não retornará mais naquele dia. Implementar uma clínica de APS dentro da empresa, ou em local próximo, ajuda a reduzir o absenteísmo, já que boa parte dos atendimentos são facilmente resolvidos por esta estrutura. Sendo assim, logo em seguida o colaborador, já restabelecido, pode retornar às demandas profissionais. Isso acontece frequentemente em casos como náusea, dores de cabeça, queda de pressão, entre outros”, explana Vilma.
>> Saiba mais sobre oportunidades de negócios no setor de APS
Sobre a AsQ
A AsQ é uma empresa nacional de gestão para o setor de saúde privada, com mais de 4 milhões de pessoas abrangidas em suas soluções. Presente em 18 estados e no Distrito Federal, conta com um quadro de 450 colaboradores. Atua na gestão em saúde, com análises preditivas e soluções personalizadas para atender às necessidades de operadoras e empresas. Incorpora algoritmos de inteligência artificial na gestão permitindo assim, a tomada de decisão mais assertiva, melhor atendimento e menores custos.
Em conjunto com seus clientes, a AsQ investe na cocriação e no desenvolvimento de projetos, seja em suas soluções de gestão ou em novas soluções criadas a partir das necessidades identificadas. Telemedicina, Gestão de Cuidados, Clínicas de Atenção Primária à Saúde (APS), serviços de Regulação, Call Center especializado em saúde, Consultorias para redução de desperdícios, são alguns dos serviços que atendem o mercado e que geram redução da taxa de sinistralidade e de absenteísmo, além do aumento da produtividade e satisfação das pessoas.
Leia também
O que se pode esperar do setor da saúde em 2021?
Conviver com a Pandemia: como dar continuidade aos negócios em tempos de incertezas?
Acompanhe o canal A Resposta é Saúde no G1
Links: